Club de
Assis-Norte

PAUL PERCY HARRIS,O FUNDADOR DO ROTARY INTERNATIONAL

Paul Percy Harris nasceu em 19 de abril de 1868 em Racine, Wisconsin, nos Estados Unidos, ao norte de Chicago. Foi o segundo dos 6 filhos de George N. Harris e Cornelia Bryan Harris. Por problemas financeiros, aos dois anos foi morar, juntamente com seu irmão Cecil, então com 5 anos, com seus avós paternos Howard e Pamela Harris, na cidade de Wallingford, no Estado de Vermont, nos Estados Unidos.

Foi aí que praticamente começou o direcionamento da vida de Paul Harris, como ele mesmo recorda em suas memórias "Meu Caminho para Rotary": “ Eu tive o privilégio de viver em um lar estável, onde não faltava nada e nada era excessivo; onde os ideais eram os mais elevados e a educação era o objetivo supremo.” Esta visão em direção à educação o levou às Universidades de Iowa, onde se formou advogado e obteve o título de doutor honorário na Universidade de Vermont.

Ao receber o seu diploma, Paul decidiu que passaria cinco anos conhecendo o mundo antes de se dedicar à sua nova profissão de advogado. Foi neste tempo que trabalhou como repórter de jornal, professor de economia, ator de teatro e cowboy. Fez também inúmeras viagens pelos Estados Unidos e Europa como representante de uma companhia de mármores e granitos.

Finalmente, em 1896 decidiu advogar em Chicago. O ambiente da cidade era difícil, com muita imoralidade, Incêndios fraudulentos, e falências, melhorando em 1900 com o fechamento das casas de jogos e tavernas, com a Promulgação da Lei Federal de Falências e a segregação da prostituição. Foi advogado durante 32 anos, membro do Colégio de Advogados do Estado de Illinois, do Colégio Americano de Advogados e Presidente da Comissão de Ética Profissional do Colégio de Advogados de Chicago. Em um dia no outono de 1900, Paul P. Harris se encontrou com o advogado Bob Frank para jantar em um luxuoso bairro no norte de Chicago. Eles saíram para uma caminhada parando em algumas lojas no caminho. Harris ficou impressionado com a maneira como Frank tinha feito amizades com muitos dos vendedores.

Desde que se mudara para Chicago para abrir seu escritório de advocacia, Harris não havia encontrado a mesma Camaradagem que Frank tinha com seus colegas empresários, e naquele momento começou a pensar em como encontrar esse tipo de companheirismo que o lembrava da cidade em que ele havia crescido na Nova Inglaterra. Em 23 de fevereiro de 1905 Paul Harris, juntamente com outros três homens de negócios: Silvester Schiele, comerciante de carvão, Gustavus Loehr, engenheiro de minas e Hiram Shorey, alfaiate, reuniram-se no Edifício Unity, na N orth Deaborn Street, 127, 7º andar formando o primeiro clube. O primeiro Presidente foi Silvester Schiele. O clube recebeu o nome de “Rotary” devido ao fato de que seus sócios se reuniam em rodízio nos respectivos locais de trabalho, em um sistema de rodízio. Seu quadro associativo cresceu rapidamente. Em 1907 surgiu o primeiro projeto comunitário: a instalação do primeiro sanitário público da cidade de Chicago, localizado perto da Prefeitura.

Em 1910 foi realizada a primeira Convenção, congregando se os clubes na Associação Nacional de Rotary Clubs. Paul Harris foi eleito Presidente da Associação. Nessa Convenção, por proposição de Arthur Frederik Scheldon, professor de marketing, foi adotado o lema: “mais se beneficia quem melhor serve seus companheiros”. Paul conheceu a sua futura esposa Jean Thompson em 1910 durante um passeio organizado pelo Prairie Club of Chicago, um grupo de amadores de atividades ao ar livre que ele ajudou a formar. Paul e Jean casaram-se em julho Daquele mesmo ano e dois anos mais tarde Paul construiu uma casa com vista para o campo onde eles se encontra ram pela primeira vez. A casa recebeu o nome de Comely Bank, o mesmo nome da rua onde Jean morou em sua infância, em Edimburgo, na Escócia. Paul e Jean não tiveram filhos.

Na 2ª Convenção, em Portland, Oregon, no ano de 1911, Paulo foi reeleito, dedicando-se ao desenvolvimento e expansão. Aprovou-se a proposta de Benjamin Franklin Collins, adotando-se o lema: “Servir, porém não a si próprio. Somente 40 anos depois, na Convenção de 1950, em Detroit, Michigan, EUA, foram oficialmente designados os lemas: “Mais se beneficia quem melhor serve” e “Dar de si antes de pensar em si”. O primeiro Rotary Club fora dos Estados Unidos foi fundado em 1911 em Winnipeg, Manitoba, Canadá. Nesse ano Nasceu a “The National Rotarian” publicação precursora da revista "The Rotarian".

Na Convenção de Duluth, Minnesota, em 1912, o nome foi mudado para Associação Internacional de Rotary Clubes, e encurtado em1922 para Rotary International.

Os Harris viajaram pelo mundo promovendo Rotary, sempre reconhecido como personalidade mundial, destacada, tendo recebido inúmeras condecorações. No Brasil, em 1942, recebeu do Presidente Getúlio Vargas, a “Ordem do Cruzeiro do Sul.

Paul faleceu em Comely Bank em 27 de janeiro de 1947 com 79 anos e foi enterrado no cemitério Mount Hope, nos arredores de Blue Island, perto da sepultura de seu velho amigo Silvester Schiele. Após a morte de Paul, Jean retornou à Escócia, sua terra natal, onde faleceu em 1963, com 82 anos. Em "Meu Caminho para Rotary", Paul atribui os valores nele incutidos por seus avós e vizinhos, a base que o levou à concepção de Rotary:

O Rotary nasceu do espírito de tolerância, boa fé e serviço, qualidades Características de meus familiares e companheiros de infância na Nova Inglaterra. Tenho tentado transmitir minha fé nesses valores a outros Seres humanos, com a mesma intensidade com que ela brilha dentro de mim”.


Notícias do Clube

Campanha de Vacinação contra a Paralisia Infantil

O Ministério da Saúde acionou o sinal de alerta no início de julho, quando emitiu alerta informando que 312 municípios brasileiros estão com cobertura vacinal abaixo de 50% contra a poliomielite. A mobilização  Algumas atividades já estão sendo registradas como campanhas. O Distrito 4650 do Rotary International (parte de Santa Catarina), por exemplo, está se mobilizando para veicular mídias em redes sociais, sites, blogs, portais de notícia, enviando e-mail marketing, veiculando outdoor e busdoor, além de releases para imprensa (mídia espontânea), entre outras estratégias de comunicação e conscientização. Os materiais mostram a importância da vacinação e do Programa “End Polio Now”, desenvolvido pelo Rotary International, responsável pela imunização de mais de 2,5 bilhões de crianças contra a doença, em 122 países, representando uma redução de 99,9% no número de casos mundiais. O programa Pólio Plus O Rotary já contribuiu mais de US$ 1,8 bilhão para a luta contra a pólio. Em 1985 lançou o programa de imunização Pólio Plus. Em 1988, a organização se tornou líder na Iniciativa Global de Erradicação da Pólio, junto com a Organização Mundial da Saúde e o Centro Norte-Americano de Controle e Prevenção de Doenças. Mais tarde, a Fundação Bill e Melinda Gates também passou a integrar o grupo. Desde que a iniciativa começou, a incidência da paralisia infantil no mundo caiu em mais de 99,9%, indo de 350.000 casos em 1988 para apenas 22 em 2017. O papel do Rotary na luta pela erradicação da pólio  O trabalho do Rotary com a pólio se concentra na defesa da causa, na arrecadação de fundos, no recrutamento de voluntários e no aumento da conscientização de toda sociedade.  A arquiteta Fabiane Kanzler Maiochi, presidente da Comissão da Pólio Plus do Distrito 4650, aponta quais os maiores desafios atualmente. O principal é eliminar focos em países onde ainda temos a incidência da doença. São três países apenas: Afeganistão, Paquistão e Nigéria, representando 0,1%. Mas os mais difíceis de prevenir devido a fatores que incluem isolamento geográfico, precariedade da infraestrutura pública, conflitos armados e barreiras culturais e religiosas. Sem a erradicação total dos focos, todos os países permanecem em risco de terem surtos da doença.  No Brasil, de acordo com relatório de vacinação para Pólio em 2016, percebemos uma redução significativa na cobertura em todo país. Redução causada por vários fatores sociais, econômicos, políticos e principalmente culturais.  Mesmo nos países onde a doença é considerada erradicada é fundamental que manter a cobertura vacinal, segundo Fabiane: “Num mundo globalizado e sem fronteiras, o risco é eminente até que possamos garantir o fim da doença mundialmente”, resumiu a associada do RC de Jaraguá do Sul - Vale do Itapocu do Distrito 4650.  Confira algumas metas distritais para o Programa Pólio Plus sugeridas pelos distritos: Apoiar o lançamento da Campanha de Vacinação Nacional, com foco na mobilização da sociedade.  Visitar Prefeituras e Secretarias de Saúde Estaduais e Municipais para reforçar a importância da Campanha de Vacinação da Pólio como um compromisso político.  Desenvolver parcerias com entidades que possam facilitar o alcance às comunidades.  Participar de eventos culturais e desenvolver iniciativas para conscientização e mobilização da comunidade. Envolvimento da secretaria da educação, palestras em escolas, igrejas, associações de moradores, uso de rádios e jornais e emissoras comunitários.  Adotar um Posto de Saúde e fazer uma ação forte na comunidade que ele atende. Para mais informações sobre o Programa End Polio Now, acesse o site: https://www.endpolio.org/pt.   Texto: Giovani Vitória | Jornalista/Rotariano | Rotary Club Hermann Blumenau | Presidente da Comissão de Imagem Pública do Distrito 4650 | Gestão 2018/2019.

Postado em 19 de Julho de 2018 por

Rotarianos se mobilizam para vacinação contra paralisia

Os aproximadamente 1,5 mil rotarianos na região centro-oeste do interior do estado de São Paulo, envolvendo o Distrito 4510 do Rotary International, estão se mobilizando para fortalecer a campanha nacional de vacinação contra a paralisia infantil (poliomielite), que será realizada no dia 18 de Agosto em todo o território nacional. “Erradicar a paralisia infantil no mundo é um compromisso do Rotary International”, disse o Governador do D4510 do RI, o delegado de polícia, João Evangelista Pereira, associado ao Rotary Club de Lucélia. “Dai a importância de nossa organização se envolver de forma direta no combate a esta doença”, acrescentou o dirigente rotário que está estimulando os 67 Rotary Clubs nas 38 cidades paulistas a tomarem uma iniciativa que leve as crianças aos postos de vacinação. De acordo com o médio pediatra, Régis Jorge, associado ao Rotary Club de Presidente Venceslau, coordenador distrital da “Pólio Plus”, na região do centro-oeste paulista, a proposta é que cada clube tome uma iniciativa no sentido de atrair as crianças e familiares aos postos de vacinação. “Não é nossa função vacinar e nem proporcionar a infraestrutura”, falou. “Nosso compromisso é fazer com que os pais levem os filhos para serem vacinados”, anunciou o dirigente rotário que esteve como Governador do Distrito 4510 do Rotary International, na Gestão 2007-08. “O poder público municipal, estadual e federal proporcionarão as condições para a vacinação”, avisou. “Nós, rotarianos, temos que fazer de tudo para que todas as crianças das cidades sejam vacinadas”, defendeu o rotariano que por ser médico pediatra sabe muito bem da importância da vacinação. A campanha nacional será desenvolvida de primeiro a 31 de Agosto, porém, no dia 18, será de maior intensidade com a vacinação contra a paralisia infantil (poliomielite). “Junto com a vacinação contra a paralisia infantil haverá, também, a vacinação contra o sarampo”, explicou Régis Jorge. “Nosso foco é a poliomielite, porém, não vamos descartar a vacinação contra o sarampo”, acrescentou o rotariano ao enfatizar que o Rotary International tem mais conhecimento técnico sobre a vacinação contra a pólio, mas não descarta qualquer outra. “Aliás, o ideal é que as famílias coloquem em dia a caderneta de vacinação das crianças”, acrescentou o médico pediatra rotário. “São crianças de 1 até 4 anos de idade, 11 meses e 29 dias”, detalhou. Para Régis Jorge os clubes podem promover uma série de campanhas em favor da ida das crianças para os postos de vacinação, seja: com atrações artísticas, musical, com o Corpo de Bombeiros, ornamentação, brindes, pedágios, panfletagens, destaques nas mídias sociais e nos veículos de comunicação, desfiles, e tantos outros meios de chamar a atenção para o Dia Nacional de Vacinação contra a Paralisia Infantil, dia 18 de Agosto, terceiro sábado do mês. “Os rotarianos são criativos e encontrarão uma maneira de fazer com que todas as crianças sejam vacinadas”, acredita Régis Jorge ao lembrar do baixo índice vacinal nos últimos anos no Brasil. “Temos que atingir os 97%”, apontou ao sugerir a intervenção dos rotarianos junto aos Poderes Públicos. “Vamos unir forças com liberdade em agir de forma pró ativa para que as crianças estejam nos postos de vacinação para serem vacinadas”, falou ao acreditar na possibilidade de se conseguir a meta de 97%, pelo menos nas 38 cidades onde exista um ou mais Rotary Clubs. #Eficaz Comunicação Empresarial Ltda – METelefone:(14) 98137.7189 (Vivo) E-mails: redacao@eficaz.jor.br ou atendimento@eficaz.jor.brSite: www.eficaz.jor.br - Twitter: marciocmedeirosSkype: marciomedeiros8020www.facebook.com/EficazComunicacaoEmpresarial

Postado em 19 de Julho de 2018 por

Clube satélite começa a discutir funções e ações

Os integrantes que formam o clube satélite na cidade de Echaporã, pelo Distrito 4510 do Rotary International, na região centro-oeste do interior do estado de São Paulo, começaram neste início da gestão rotária 2018-19 a discutir funções e ações a serem desenvolvidas junto a comunidade echaporense. “Estamos ainda nas discussões sobre a organização mundial, principalmente quanto ao Estatuto, e mencionando os cargos e funções”, comentou a presidente do Rotary Club de Marília-Pioneiro, a cirurgiã dentista, Sandra Aparecida de Souza Craveiro Tavares, clube padrinho dos rotarianos de Echaporã. “É importante que neste início de atividades, os associados fundadores saibam como funciona um Rotary Club”, ressaltou a dirigente mariliense. Reunidos na Prefeitura de Echaporã os integrantes passaram a conhecer a estrutura do Rotary International, projetando para a realidade local. “Ainda é tudo novidade e aos poucos o pessoal vai se envolvendo com as práticas rotárias”, comentou o jornalista Márcio Cavalca Medeiros, associado ao Rotary Club de Marília-Pioneiro, que vem dando o suporte rotário necessário neste início de atividades do clube satélite. “Começar bem e certo são fundamentais para o sucesso do clube, principalmente pensando na continuidade”, explicou o experiente rotariano de Marília, que esteve como Governador do Distrito 4510 do Rotary International, na Gestão 2011-12. “Esta primeira fase é um pouco cansativa, mas necessária para a compreensão dos princípios da organização mundial”, disse o dirigente do clube padrinho que semanalmente se encontra com o grupo recém formado para a formatação do perfil a ser seguido pelo primeiro clube satélite da região. Com início da nova gestão no começo do mês, o último encontro foi utilizado para explicações sobre os cargos e responsabilidades, além, da apresentação da “Agenda 2018-19”, do Rotary Club de Marília-Pioneiro, confeccionada anualmente com 140 páginas em que se encontram todo o planejamento das atividades do clube mariliense para os próximos 12 meses, além de informações sobre o Rotary International; o clube; as metas presidenciais, distritais e do clube; bem como informações sobre as comissões de trabalho, as subcomissões e dados dos associados e rotarianos dos oito clubes de Marília. “Uma agenda muito rica de informações em que foi possível apresentar aos companheiros de Echaporã, como forma de orientação e instrução rotários”, disse Sandra Aparecida de Souza Craveiro Tavares que participa de todos os encontros semanais no clube satélite. “Inclusive nesta agenda estão alguns dos nossos projetos e programas”, acrescentou a presidente do Rotary Club de Marília-Pioneiro. O Rotary Club Satélite Marília-Pioneiro-Echaporã se reúne sempre na sexta-feira, as 18 horas, ou na Câmara Municipal ou na Prefeitura, sempre com duas horas de duração, tendo a participação somente de integrantes da comunidade echaporense. “Estamos iniciando um projeto a médio prazo e queremos inserir a cidade no contexto rotário e promover ações que beneficiam a nossa sociedade”, disse Moisés Antônio Leite, presidente da Associação Comercial e Empresarial de Echaporã, que conta com as presenças de: André Martin de Oliveira Franco, Flávio José dos Santos, José Mauro Marcelino, Marcelo Augusto Paglione, Rute Conceição Moreira dos Santos e Zilda Maria e Silva. “Ainda não realizamos a cerimônia de posse do pessoal, pois, estamos aguardando o momento oportuno”, disse a presidente do Rotary Club de Marília-Pioneiro. #Eficaz Comunicação Empresarial Ltda – METelefone:(14) 98137.7189 (Vivo) E-mails: redacao@eficaz.jor.br ou atendimento@eficaz.jor.brSite: www.eficaz.jor.br - Twitter: marciocmedeirosSkype: marciomedeiros8020www.facebook.com/EficazComunicacaoEmpresarial

Postado em 17 de Julho de 2018 por

Reuniões Segundas-Feiras | 20:00
AV. OTTO RIBEIRO, N. 677 - JD PAULISTA ,677